Programas Ofertados

TREINAMENTO

1 - Treinamento para acesso ao programa de aprendizagem em unidades cedentes de aprendizagem (empresas).

Inscrição através das escolas da rede pública de ensino, CRAS e CREAS, para jovens com idade a partir de 16 anos completos e matriculados em curso médio dos quais selecionamos aproximadamente trezentos (300) jovens que passarão inicialmente por um curso de treinamento de noventa (90) dias na entidade com carga horária de quatro (4) horas de segunda a sexta-feira visando preparação para entrevistas em empresas da região para atuarem como jovens aprendizes.

Durante o tempo de treinamento as seguintes matérias são aplicadas por orientadores qualificados: Comunicação e Expressão, Informática pacote Office, Boas Práticas administrativas, Rotinas Administrativas, Ética e Moral, Comportamento Social, Matemática Básica, Língua Portuguesa com produção e interpretação de textos para domínio da língua em comunicação, Roda Literária com acesso a obras literárias e motivação para leitura e rescrita de textos, Música com resgate cívico e Palestras sobre temas de motivação.

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

2 - Programa de Aprendizagem registrado no Cadastro Nacional do Ministério do Trabalho.

Patrulheiros anteriormente e atual Jovem aprendiz de acordo com o Decreto Lei 5598 que regulamenta as Leis 5452 de 1º de Maio de l943 Consolidação das Leis do Trabalho e Lei n o 8.069, de 13 de julho de 1990 - Estatuto da Criança e do Adolescente, Portaria do M.T.E nº 723 de 23/04/2012 em atendimento aos Art.1º parágrafo 1º, Art 3º e seus parágrafos, Art. 4º parágrafo1º, Art. 5º Inciso IV alíneas a,b,c,e d, Inciso V,VI,VII e VIII, Art. 13º.

Nosso programa esta de acordo com o descrito no Art. 6 o  do Decreto supracitado “Entendem-se por formação técnico-profissional metódica para os efeitos do contrato de aprendizagem as atividades teóricas e práticas, metodicamente organizadas em tarefas de complexidade progressivas desenvolvidas no ambiente de trabalho”.

Nossa metodologia de formação está registrada junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, atual Ministério do Trabalho e Previdência Social.

Após o treinamento os jovens são encaminhados para entrevistas em empresas e sendo aceitos são registrados pelo Instituto de Promoção do Menor de Sumaré como aprendizes e alocados em empresas cedentes de aprendizagem com todos os direitos de acordo com Decreto Lei 5598. O IPMS optou pelo Programa de Aprendizagem, Arcos Ocupacionais conforme Portaria do Ministério do Trabalho em Emprego nº 1005 de 01/07/2013 com duração do contrato de 15 meses e atende também ao previsto na Portaria 723 de 23/04/2012.

É garantido aos aprendizes o previsto no Art. 7º do Decreto Lei 5598, ou seja.

I - garantia de acesso e frequência obrigatória ao ensino medio;

II – Horário especial para o exercício das atividades; e,

III – capacitação profissional adequada ao mercado de trabalho.

Ao aprendiz com idade inferior a dezoito anos é assegurado o respeito à sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento.

Cumprem jornada de seis (6) horas por dia sendo quatro dias (4) nas unidades cedentes de aprendizagem e um dia (1) no IPMS com aulas teóricas nas seguintes matérias:

Empreendedorismo; Etiqueta Empresarial, Recursos Humanos; Legislação e Cidadania; Motivação e Trabalho; Marketing Pessoal, Rotinas Administrativas, Saúde e Qualidade de Vida; Matemática Financeira; Projeto de Vida; Departamento de Pessoal; Língua Portuguesa; Cidadania e Meio Ambiente; Cultura e Juventude; Segurança no Trabalho; Informática Níveis I, II e III conforme programa registrado no M.T.E.

O número de atendidos no Programa de treinamento 300 vagas anuais e no Programa aprendiz nas Unidades Cedentes 380 aprendizes com contrato de trabalho nas Unidades Cedentes de Aprendizagem (empresas) na atualidade esta um pouco fora da realidade por conta da crise econômica em que o pais está passando.

 

LISTA DE ESPERA

Anualmente são feitas inscrições e aplicada uma prova de português e matemática. Os alunos são classificados e incluídos em uma lista para o treinamento na instituição. Em média, ficam na espera 150 adolescentes, na busca de uma oportunidade.

O acesso ao programa se dá através de convites feitos a rede pública de ensino com aproximadamente 30 vagas por escola que proporciona por volta de 1100 inscrições e também são atendidos os alunos dos CRAS e CREAS. Conforme descrito acima.